GRAND CANYON SOUTH RIM – NAVAJO BRIDGE

A maioria dos turistas que visitam Las Vegas faz o bate e volta ao Grand Canyon – West Rim, pois fica relativamente perto e ainda tem a famosa Skywalk Bridge – ponte de vidro que avança para dentro da fenda.

vgb

Após ler diversos blogs que criticavam a Borda Oeste dizendo que era a parte mais feia, além do fato que a ponte de vidro não permite fotos, nós resolvemos visitar a Borda Sul (South Rim), considerada por muitos a borda mais bonita e com certeza o local com a melhor estrutura.

Portanto, saímos de Vegas em uma sexta bem cedo e pegamos a estrada rumo a uma das sete maravilhas do mundo.

Nós fizemos um trajeto que permitisse passar pela pouco conhecida, porém maravilhosa, NAVAJO BRIDGE (4h:22m – 263 milhas – Via I-15 N e US-89A S).

vgb

ESTRADA 1

Uma parte da estrada tem pista dupla e muitas curvas, a outra parte tem pista simples mas com vários pontos de ultrapassagem.

ESTRADA 2

Todos os trechos em excelentes condições.

ESTRADA 3

Eu coloquei no GPS o seguinte endereço: 540 Highway 89A, Marble Canyon, AZ 86036 e me levou até bem perto da ponte.

NAVAJO BRIDGE 6

Antes de chegar na ponte, do lado esquerdo, fica o estacionamento com poucas vagas e o visitor center que conta com loja de souvenirs e banheiros.

NAVAJO BRIDGE 5

Tem duas pontes no local, uma inacessível pelos visitantes, sendo exclusiva para veículos e sem acostamento para parada, e a outra do mesmo tamanho exclusiva para os turistas.

NAVAJO BRIDGE 7

NAVAJO BRIDGE 2

NAVAJO BRIDGE 3

A ponte é muito bacana e tem um vista sensacional do Rio Colorado. Com certeza vale a visita.

NAVAJO BRIDGE 1

Saímos da Navajo Bridge em direção à entrada sul do GRAND CANYON NATIONAL PARK SOUTH RIM (103 milhas – 1h:42m).

vgb

Direções: Sair da Navajo Bridge e continuar pela 89A até a junção com a Highway 89, virar a direita. Continuar pela Highway 89 até avistar, do lado esquerdo, o Navajo Parks & Recreation e um posto Conoco, basta virar a direita para pegar a AZ 64 até chegar na entrada do Parque.

GC ENTRADA 1

Custa 30 dólares por veículo e dá direito a visitar o Parque por uma semana.

GC ENTRADA 2

A estrada que cruza a Borda Sul do Parque tem pista simples e leva para os diversos pontos de observação do Grand Canyon, salientando-se que todos ficam do lado direito.

GC ESTRADA DENTRO DO PARQUE 1

O primeiro ponto de parada, logo depois da guarita é o DESERT VIEW POINT.

GC DESERT VIEW 3

Este ponto conta com a melhor infraestrutura (banheiros, loja, lanchonete, pontos de descanso) e o maior estacionamento de todos até chegar no Visitor Center.

GC DESERT VIEW TRILHA 1

Basta parar o carro e pegar a trilha que leva até a borda. Após uma pequena caminhada tem-se a primeira vista deslumbrante do Grand Canyon.

GC DESERT VIEW 3

Você leva uns minutos até parar de ficar boquiaberto e lembrar que tem mais 50 pontos para escolher, tirar fotos e admirar a paisagem.

GC DESERT VIEW 2

Os demais pontos até o Visitor Center tem acesso de carro e contam com pequenos estacionamentos. Se não achar vaga pode escolher partir para o próximo ou aguardar alguns minutos até alguém sair. Por ter tantos pontos de visitação, a rotatividade é muito grande.

GC GERAL 1

Nós escolhemos parar em mais 03 locais. Pode ser que eu tenha confundido as fotos, pois como vocês podem observar, todos os pontos são muito parecidos.

NAVAJO POINT

GC NAVAJO POINT 2

GC NAVAJO POINT 1

MORAN POINT

GC MORAN POINT 2

GC MORAN POINT 1

LIPAN POINT

GC LIPAN POINT 4

GC LIPAN POINT 3

GC LIPAN POINT 2

GC LIPAN POINT 1

Após 04 pontos chegamos à conclusão que todos são praticamente iguais, desta forma, resolvemos ficar apreciando alguns poucos ao invés de correr e ver todos.

Fomos até o GRAND CANYON VISITOR CENTER e estava muito, mas muito lotado!

vgb

Durante a alta temporada (primavera, verão e outono), todos os pontos de observação entre o Grand Canyon Visitor Center, que é a entrada principal do South Rim, e o último ponto (Hermit´s Rest), ficam fechados para circulação de veículos, sendo possível o acesso somente a pé, via bicicleta ou pelos ônibus de cor rosa que ficam circulando por todos os pontos, passando, em média, a cada 15/20 minutos para pegar e deixar turistas.

grand-canyon-soth-rim1

grandcanyonvisitorcenter

Como não queríamos enfrentar aquela horda de visitantes, muito menos ficar no sol escaldante para ver a mesma coisa que já tínhamos visto, resolvemos pegar a estrada sentido Flagstaff, nosso ponto de descanso.

Eu aconselho a ficar, pelo menos, uma dia hospedado em algum dos hotéis dentro do Parque. As diárias são caras, mas vale muito pelas vistas e a oportunidade de visitar mais pontos. Eu tentei reservar um dia, mas todas as vagas esgotam com 06 meses de antecedência, portanto, tem que se programar.

Resumindo: a viagem é imperdível, essencial para quem estiver em Vegas. Mas tem que ser feita pela Borda Sul, via Navajo Bridge, ficando uma noite em algum hotel do Parque, e, por fim, passando por Sedona e suas montanhas vermelhas de cair o queixo, que será o assunto do próximo post.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s