Voos: Qual a melhor Cia Aérea ? Relatos de viagens

Sempre perguntam qual é a nossa cia aérea predileta.

Vou tentar resumir um pouco nossas experiências, dividindo pelas categorias (Pontualidade, Aeronaves, Check In, Serviço de Bordo, Relação Custo x Benefício).

1) KOREAN AIR – companhia da Coréia do Sul que faz voo direto entre São Paulo e Los Angeles.

Sem qualquer dúvida a melhor cia aérea que utilizamos.

Pontualidade: os voos saíram no horário.

Aeronaves: novas, com entretenimento individual e boa gama de filmes e séries. Pouca programação em português.
O melhor espaço entre as poltronas de todas as empresas.

Check In: tranquilo, sem filas.

Serviço de Bordo: comida boa e comissárias muito educadas, porém, não falam português, gerando algum transtorno para os passageiros que não dominam o inglês. Prove o Bi-Bim-Bap, prato tipicamente coreano.

Relação Custo x Benefício: muito difícil ter promoção, mas se comprar com bastante antecedência, consegue-se achar passagens em torno de 500 dólares.

Vale muito pelo conforto, qualidade e pontualidade, fazendo com que o longo voo de 12 horas seja menos penoso. 

Conclusão: Cia Aérea muito boa, não é à toa ser considerada uma das melhores do mundo.

2) DELTA AIRLINES – utilizamos essa cia aérea norte americana em nosso vôo para New York.
Obviamente que nossa avaliação está um pouco super estimada porque viajamos de classe executiva.
Eu também utilizei alguns voos dentro dos EUA.

Pontualidade: os voos saíram no horário.

Aeronaves: extremamente bem conservadas, com entretenimento individual e boa gama de filmes e séries.

Check In: tranquilo, sem filas..

Serviço de Bordo: comida boa e comissárias muito educadas, porém, somente uma funcionária falava português, gerando algum transtorno para os passageiros que não dominam o inglês.

Relação Custo x Benefício: compramos com um ano de antecedência e conseguimos pagar pela classe executiva o mesmo preço da classe econômica.

Conclusão: Cia Aérea muito boa, padrão acima das brasileiras. Com toda certeza se tornou uma de nossas preferidas.

3) TURKISH AIRLINES – empresa européia que fazia a linha São Paulo – Istambul e passou a fazer a conexão entre São Paulo – Buenos Aires, via aeroporto de Ezeiza, que utilizamos.

Pontualidade: extremamente pontuais, chegando a fechar o embarque, com todos os passageiros acomodados, antes do horário.

Aeronaves: novas, com entretenimento individual.

Check In: fácil, sem filas e com o benefício de poder levar duas malas de 32 kg para a Argentina.

Serviço de Bordo: serve refeição com talheres de metal e recipientes de porcelana, sendo que a comida é muito boa, além de servirem a ótima cerveja turca Efes. Os comissários não falam português.

Relação Custo x Benefício: sensacional! Hoje em dia, possui o melhor preço nos voos de São Paulo para Buenos Aires.

Conclusão: Juntamente com a Delta, a nossa preferida.

4) AMERICAN AIRLINES – outra Cia Aérea dos EUA que utilizei com meus pais para chegarmos até Miami.

Pontualidade: o voo de Guarulhos saiu no horário, sem qualquer problema. Na volta demos azar de estarmos na lista da agência reguladora dos EUA que cancelou diversos voos por causa de um problema no assento de uma aeronave.
A empresa formou uma fila gigantesca para atender todos os passageiros e distribuir vouchers de hotel, refeição e transporte.
O maior erro da AA foi designar apenas 3 funcionários para atender centenas de clientes, portanto, a fila estava demorando, no mínimo, 03 horas.
Deixei minha mãe na fila, peguei meu celular com um chip pré-pago que tinha comprado para usar na viagem e liguei para o SAC da empresa.
Após alguns minutos de conversa em inglês consegui arrumar uma vaga na fila de espera entre os 10 primeiros, pois os demais estavam na fila esperando o atendimento lento e burocrático.
Com o nome na fila me dirigi até o balcão de check in, em local diverso da fila gigantesca, e fui conversar com um funcionário sobre meu nome na lista de espera e a possibilidade de nos colocar em algum voo para o Brasil naquela mesma noite.
O funcionário não falava nada de português, e já tinha um monte de gente tentando se comunicar em outros idiomas, sem sucesso. Quando eu cheguei falando em inglês, com muita educação, o mesmo passou a dar atenção às minhas alegações e trabalhar com a lista de espera da empresa.
Após realocar as pessoas que estavam a nossa frente na lista do call center, ele conseguiu 3 vagas no voo das 23:30 para São Paulo, sendo que o meu seria na classe executiva sob a alegação de que eu tinha sido muito educado e paciente com a situação.
A empresa falhou ao disponibilizar poucos funcionários para o atendimento, mas eu aprendi algumas coisas com essa situação: manter a calma, ser educado, falar a língua local e utilizar os serviços de atendimento ao consumidor, pois funcionam extremamente bem nos EUA.

Aeronaves: bem conservadas e com entretenimento individual bom.

Check In: pontual, simpático. Exceto no voo que foi cancelado por uma decisão cujo teor a cia aérea não teve qualquer responsabilidade.

Serviço de Bordo: comida padrão, comissárias de bordo muito educadas, porém, ninguém que nos atendeu falava português.

Relação Custo x Benefício: compramos com antecedência e pagamos um preço menor do que praticado pela TAM, por exemplo.

Conclusão: Boa Cia Aérea, melhor que as demais aqui no Brasil.

5)LAN – empresa chilena que utilizamos em nossa volta do Peru, bem como ida à Bariloche.

Pontualidade: voo saiu no horário certo.

Aeronaves: ao contrário do voo da TAM, com quem se fundiu, as aeronaves possuem entretenimento individual, com o mesmo padrão das cias acima citadas.

Check In: fácil.

Serviço de Bordo: as comissárias de bordo arranhavam bem o português, muito solícitas. Ofereceram apenas um lanche e uma sobremesa, sem refeição.

Relação Custo x Benefício: os preços são em dólar, mas, frequentemente, conseguem competir com as empresas brasileiras.

Conclusão: a melhor cia aérea sul americana com toda certeza.

Quero ver como vai ficar agora, após a fusão com a TAM, só tem dois caminhos, ou vai piorar e ficar igual à brasileira ou vai manter o padrão Lan na nova LATAM.

6) COPA – empresa panamenha que vem sendo muito utilizada pelos brasileiros para os mais variados destinos do Caribe. Eu fiz a rota São Paulo – Santo Domingo (Punta Cana) em 2011 e a experiência não tinha sido nada boa, eis que check in era confuso, sem pontualidade, além de que os aviões não tinham qualquer tipo de entretenimento, fazendo com que as longas viagens ficassem torturantes.

Ocorre que em agosto fizemos a rota São Paulo – Panamá – Los Angeles e, para nossa total surpresa, verificamos que a empresa melhorou MUITO! Por isso subiu 5 posições neste ranking.

Pontualidade: sensacional. Não atrasaram um minuto sequer nos quatro voos.

Aeronaves: o voo São Paulo – Panamá – Los Angeles está sendo operado pelos novos Boeings 737-800, com entretenimento individual, contendo uma boa gama de filmes, desenhos e seriados. Não perde em nada para as demais Cias Aéreas.

Check In: o ponto negativo, por isso não subiu ainda mais no ranking. Tanto em São Paulo, quanto no Panamá e Los Angeles, o check in é muito lento e confuso. Aconselho fazer o check in pela internet e imprimir a passagem, pois há uma fila especial chamada “web check in” que é muito menor e mais rápida.

Serviço de Bordo: muito bom. Refeições quentes, bem feitas e com vários tipos de bebidas.

Relação Custo x Benefício: muito bom.

Conclusão: grata surpresa. A Cia Aérea evoluiu muito. Infelizmente, eles não fazem voos diretos para os EUA, portanto, quem não se incomoda com escalas, vale a pena porque os preços são muito menores do que aqueles praticados pela concorrência. Quem deseja ir para o Caribe, recomendo muito.

7) AZUL – braço brasileiro de empresa dos EUA que chegou com a promessa de mudar o mercado aeroviário do Brasil. Utilizei em voos de diversas rotas.

Pontualidade: por ter sua base em Viracopos (Campinas), um aeroporto menor, os voos costumam sair no horário.

Aeronaves: o ponto alto da empresa, pois utiliza, em sua maioria, jatos da Embraer ou ATRs (com hélices) e ambos são extremamente confortáveis pois não utilizam o apertado modelo com 03 poltronas da cada lado da aeronave, sobrando mais espaço para o passageiro.

Check In: padrão brasileiro.

Serviço de Bordo: não servem pratos, mas oferecem lanches e bebidas melhores que as concorrentes nacionais.

Relação Custo x Benefício: difícil fazer promoções, portanto, quase sempre tem preços superiores.

Conclusão: Muito melhor do que TAM e GOL, mas com preços que muitas vezes nos fazem optar por empresas piores.

8) AVIANCA – companhia colombiana que utilizamos com certa frequência para fazer a rota São Paulo – Fortaleza.

Pontualidade: não é garantida, mas, na maioria dos casos, cumpre bem seu papel.

Aeronaves: melhor do que as brasileiras para voos nacionais, já que possui aviões com entretenimento individual, fazendo com que a viagem de 03:30 horas passe mais rápido.

Check In: mesmas filas, mas com menos burocracia do que suas concorrentes.

Serviço de Bordo: padrão Brasil.

Relação Custo x Benefício: difícil fazer as mega promoções que a Gol e a TAM normalmente apresentam.

Conclusão: Cia Aérea com aviões melhores e serviços um pouco acima da média, porém, difícil achar promoções.

9) LACSA – parceira peruana da Avianca que fizemos a rota entre Lima e Santiago. Também divide voos com a Taca, empresa aérea de El Salvador.

Pontualidade: o voo atrasou um pouco, mas, pelo que nos informaram, isto é fato corriqueiro no caótico aeroporto de Lima.

Aeronaves: aviões normais, estilo TAM e GOL, sem nenhum entretenimento individual, apenas uma revista de bordo.

Check In: rápido e fácil.

Serviço de Bordo: serviram apenas um lanche e bebidas.

Relação Custo x Benefício: preços muito atrativos, que nos fizeram arriscar voar por uma cia aérea que jamais tínhamos ouvido falar.

Conclusão: mantém o mesmo padrão da Gol e Tam, mas com preços muito bons. Acho uma boa pedida para voos curtos (máximo 4/5 horas).

10) GOL – empresa brasileira que possui bons preços aliados ao péssimo atendimento. Utilizada em diversas rotas nacionais e para a América do Sul.

Pontualidade: estão melhorando bastante.

Aeronaves: aviões sem entretenimento, padrão Brasil.

Check In: sempre com enormes filas. Por outro lado, possui o melhor sistema de compra de passagens e demais serviços pela internet.

Serviço de Bordo: quando servem alguma coisa, não passa de uma água/refrigerante com amendoim ou bolacha. 

Alguns voos possuem venda de comida e bebidas.

Relação Custo x Benefício: a maioria das vezes que utilizamos a GOL por causa do preço ou pelo Espaço Conforto, ideal para pessoas do meu tamanho.

Conclusão: tem melhorado bastante, tendo deixado a TAM como a pior cia aérea brasileira.

11) AEROLINEAS ARGENTINAS – empresa argentina que possui participação do governo em seu controle, cuja intervenção ocorreu para evitar a sua falência. Utilizamos na rota São Paulo – Buenos Aires – Mendoza.

Pontualidade: os 4 voos atrasaram, sendo que um saiu quase 12 horas após o horário marcado por falta de piloto.

Aeronaves: aviões com a mesma configuração das cias brasileiras opera a rota para Buenos Aires. O voo entre a capital argentina e Mendoza foi operado pela Austral, braço da Aerolineas, em aeronaves da Embraer com a configuração de apenas 2 poltronas de cada lado, ensejando maior conforto e com entretenimento individual.

Check In: confuso e com muitas filas.

Serviço de Bordo: comissários antipáticos, ainda mais com brasileiros.

Relação Custo x Benefício: preços baixos, além da exclusividade de operar as rotas dentro da Argentina.

Conclusão: a pior Cia Aérea que já utilizamos. Ressalva com relação aos voos operados pela Austral, eis que realizados em boas aeronaves. Prometemos nunca mais voar de Aerolineas Argentinas, e, caso seja necessário fazer alguma rota dentro das terras hermanas, utilizaremos a Austral.

12) TAM – utilizamos o serviço em viagens nacionais e internacionais (Buenos Aires, Lima e Miami).

Pontualidade: padrão Brasil, só que piorado. Todos os nossos voos em 2015 atrasaram.

Aeronaves: caiu muito o estado de conservação. Entretenimento individual somente nos voos para os EUA. Fomos para o Peru e para a Argentina em aviões sem qualquer tipo de equipamento para entreter os passageiros. Um tédio.

Check In: padrão Brasil.

Serviço de Bordo: nos voos nacionais e para a Argentina eles servem um lanche quente e bebida. Para os demais destinos oferecem comidas em recipientes de plástico, assim como os talheres. 

Relação Custo x Benefício: utilizamos quando tem as mega promoções, mas se as concorrentes tiverem preços próximos, escolhemos qualquer outra.

Depositávamos todas as nossas milhas no TAM Fidelidade, eis que possuem bons preços, mas a desorganização, constante troca de voos e péssimo atendimento via telefone, nos fizeram mudar para o Smiles da Gol.

Conclusão: só voamos TAM quando nenhuma das cias acima tiverem preços melhores.

Espero que a fusão com a LAN melhore as coisas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s